Fundos de investimento imobiliário o que são e como ter renda passiva com eles

Viver de renda passiva e não ter que trabalhar mais por obrigação é o sonho de muitas pessoas. E existem diversas estratégias que permitem alcançar esse objetivo. Uma delas é aportando em fundos de investimento imobiliário (FIIs).

Trata-se de uma modalidade de investimento coletivo na qual os cotistas têm direito de participar dos resultados alcançados pelo gestor. Uma de suas características é a distribuição de dividendos — que pode ser feita mensalmente, gerando renda passiva.

Quer saber mais sobre o assunto? Confira o que são fundos de investimentos imobiliário e como viver de renda passiva com FIIs!

O que são fundos de investimento imobiliário?

Os FIIs são um dos tipos de fundos de investimento. Esse grupo representa veículos financeiros pelos quais diferentes investidores podem investir. O portfólio é aportado conforme o tipo de fundo e a estratégia do gestor.

É possível encontrar fundos de renda fixa, de ações e outros além do fundo de investimento imobiliário — ou FII. Nele, o capital do cotista é direcionado para o mercado de imóveis, como o nome sugere. Assim, você pode se expor a esse setor sem precisar adquirir uma propriedade.

Como funcionam os fundos de investimento imobiliário?

Depois de conhecer o conceito, vale a pena entender o funcionamento dos fundos de investimento imobiliário. Na prática, os investidores interessados em FIIs adquirem cotas, que são negociadas na B3 — a bolsa de valores brasileira.

Dessa forma, basta acessar o home broker disponível na plataforma da sua corretora de valores ou banco de investimentos para ter acesso a eles. Após a aquisição, o investidor passa a ter o direito de participar dos resultados alcançados pelo gestor do fundo.

Os ganhos podem acontecer pela valorização das cotas ou pelo recebimento de dividendos. Estes últimos são uma parte do lucro de um fundo, que é distribuída aos cotistas. A remuneração pode ser paga mensal, semestralmente ou em outra frequência, a depender do FII.

Quais são os principais tipos de FIIs?

Os fundos de investimento imobiliário não são todos iguais. Existem três principais tipos de FIIs disponíveis no mercado financeiro. Confira quais são!

Fundos de tijolo

O fundo imobiliário de tijolo é um tipo de FII que foca seus recursos em imóveis físicos. Ele pode focar na construção, compra e venda ou na locação de propriedades. Por exemplo, galpões logísticos, shoppings centers e agências bancárias.

Fundos de papel

Por sua vez, os fundos de papel dão preferência por alocar a maior parte dos recursos em títulos de renda fixa do setor imobiliário. É o caso de certificados de recebíveis imobiliários (CRI), letras de crédito imobiliário (LCI) e letras hipotecárias (LH).

Fundos de fundos

Também chamados de FOFs, os fundos de fundos priorizam a aquisição de cotas de outros fundos imobiliários.

Quais são as vantagens de investir em FIIs?

Se você está considerando investir em um fundo imobiliário, vale a pena entender suas possíveis vantagens. Um dos pontos positivos do FII é o baixo investimento inicial, se comparado com outras estratégias que permitem aproveitar os resultados do setor imobiliário.

Afinal, o preço das cotas é muito menor que o necessário para comprar um imóvel diretamente, por exemplo. Outro ponto de destaque é a grande variedade de fundos imobiliários disponíveis no mercado. Assim, é possível encontrar uma alternativa condizente ao seu perfil e objetivos.

Além disso, essa modalidade de investimento pode apresentar um alto nível de diversificação — especialmente o fundo dos fundos. Com isso, há uma diluição dos riscos, o que pode trazer uma sensação de segurança maior para o investidor.

Há, ainda, os aspectos positivos relacionados aos fundos de investimento de maneira geral. Por exemplo, a praticidade. Isso porque são os gestores que selecionam as melhores alternativas de investimentos.

A transparência na gestão também pode ser considerada um benefício. O gestor faz análises periódicas da performance dos FIIs e produz relatórios mensais. A partir disso, você pode acompanhar os resultados do seu patrimônio.

Quais são os riscos de investir em FIIs?

Como você viu, os fundos de investimento imobiliário possuem diversos benefícios. Entretanto, também há riscos ao investir em FIIs. Logo, é preciso considerá-los para saber se a alternativa é válida na sua estratégia.

Um dos riscos é o de mercado, pois os preços das cotas oscilam na bolsa. Assim, dependendo da oferta e da demanda, ele pode subir ou cair. Se você vendê-la por um preço menor do que comprou, terá prejuízo financeiro.

Outro risco a considerar é o de liquidez. Como os FIIs são negociados na bolsa, a venda das cotas para resgate do dinheiro depende do interesse de outros investidores para comprá-las. Nesse caso, há o risco de não conseguir negociar e resgatar seu capital no tempo desejado.

Como obter renda passiva por meio de FIIs?

Agora que você conhece os fundos de investimento imobiliário, pode estar se perguntando de que forma é possível obter renda passiva por meio deles. A oportunidade acontece porque os FIIs são obrigados a distribuir boa parte do seu lucro líquido com os cotistas.

Assim, os investidores receberão dividendos relacionados à operação dos fundos. A depender do tipo do FII, a frequência da distribuição pode ser maior. Esse costuma ser o caso dos fundos que focam em imóveis para aluguel, por exemplo.

Como o fundo imobiliário receberá aluguéis mensalmente, ele pode repassar dividendos aos cotistas todos os meses. Já os fundos de papel podem pagar dividendos com intervalos maiores, já que o lucro depende dos títulos de renda fixa ou de outros FIIs.

Considerando esses aspectos, se torna mais fácil montar uma estratégia com seu planejamento financeiro pessoal para viver de renda passiva com os recebimentos de FIIs. Mas, na hora de escolher os melhores fundos imobiliários, é preciso saber o que analisar.

No geral, é importante avaliar o gestor, o tamanho do fundo, seu portfólio, a liquidez das cotas, o histórico de ganhos, os riscos, dentre outros fatores. Em casos de fundos de tijolos, cheque também a localização dos imóveis e a taxa de vacância.

Agora que você já sabe o que são fundos imobiliários e como ter renda passiva com ele, avalie se essa alternativa é interessante para o seu perfil de investidor. Além disso, analise com cautela as opções disponíveis para fazer escolhas embasadas e alinhadas aos seus objetivos.